Diante do aumento da multa de descumprimento de ordem judicial para suspensão da greve dos petroleiros, FUP recua

Em vídeo distribuído aos trabalhadores do Sistema Petrobras, Coordenador da FUP, José Maria Rangel parabeniza colegas e diz estar "saindo da greve vitorioso". Assista ao vídeo aqui.

Em vídeo distribuído aos trabalhadores do Sistema Petrobrás, o coordenador da FUP, José Maria Rangel, parabeniza a categoria pela greve de advertência, ressaltando que o movimento cumpriu o seu papel de explicar à população os interesses que movem a gestão da companhia.

“Estamos saindo de uma greve que é, sim, extremamente vitoriosa. Conseguimos dialogar diretamente com a pauta da sociedade, que não aguenta mais pagar o preço abusivo que está sendo cobrado no litro da gasolina, do óleo diesel e também pelo botijão de gás”, afirmou, ressaltando o orgulho de “caminhar lado a lado com vocês (petroleiros) nessas batalhas que estamos fazendo em luta da democracia e também da defesa do patrimônio público”.

José Maria declarou que a greve revelou a péssima administração do presidente da Petrobrás, Pedro Parente, o principal responsável pela crise que assolou o país nas últimas semanas. “Nós desmascaramos Pedro Parente, um péssimo administrador, que causou o segundo apagão em nosso país e que está entregando a nossa empresa para o capital internacional”, revelou.

O coordenador da FUP também destacou o papel que o Tribunal Superior do Trabalho cumpriu ao declarar a ilegalidade da greve e impor multas abusivas de R$ 2 milhões a cada entidade sindical que descumprisse a sentença arbitrária, que levou os petroleiros a suspenderem a greve. “Deixamos claro qual é o lado da justiça do trabalho, que é ao lado do capital, ao lado da criminalização dos movimentos sociais”, declarou José Maria Rangel.

Quanto às ilações e ataques que a dita grande mídia vem fazendo à greve dos petroleiros, o coordenador da FUP ironizou: “Ninguém mais acredita nessa mídia golpista. Eles deram o golpe e levaram o país para essa crise que hoje assola o povo brasileiro”.

Nesta quinta feira, 31 de maio de 2018, os petroleiros do PR e SC suspenderam a greve após decisão arbitrária do TST.

Veja o vídeo do Coordenador Geral José Maria Rangel, clicando aqui.

Fonte: Federação Única dos Petroleiros [FUP]

Não é cadastrado no JusDocs?

Acesse milhares petições jurídicas utilizadas na prática!

últimos artigos adicionados